MEU AMIGO ESTÁ DOENTE

Destacado

Meus amigos, hoje não me apetece falar, pois estou sem inspiração. Meu coração está focado em uma pessoa muito querida que está em ESTADO TERMINAL e eu não tenho nada de novo para vos dizer.

Esta emoção que está enchendo meu coração e, coincidentemente estamos vivenciando a época em que a Igreja nos lembra o DIA DE FINADOS, abrindo espaço para meditarmos sobre o mistério- MORTE. Para mim O NASCER é também um mistério que me impressiona e que por sinal, nos anuncia outro mistério que temos de lidar com ele – O VIVER

Nossa vida é um grandioso mistério! De onde viemos?Para onde iremos? Nunca ninguém veio nos dizer onde estávamos antes de nascermos, nem para onde vamos ao morrermos.

TUDO É CERCADO DE UM GRANDE MISTÉRIO. DEUS PLANEOU TUDO SABIAMENTE!!!

Portanto,o importante para nós é o AGORA – O VIVER...

Fazendo minhas caminhadas costumeiras, o faço sempre num sitio que dá para o único cemitério da Cidade de Coimbra. E agora, nos dias 01 e 02 de novembro, ALGO chamou a minha atenção: Vi que  havia uma grande afluência de pessoas ao cemitério – umas iam lavar os  túmulos, outras iam enfeitar os mesmos, portando braçadas de flores belas de variadas cores.

E eu de longe a pensar naquelas pessoas cujus corpos jaziam naquele cemitério… – Será que em vida  essas pessoas algum dia receberam flores?

AMIGOS,  HOJE, AGORA, temos que refletir e providenciar para que as pessoas que nos são caras recebem em VIDA – flores de amor:  flores de um abraço, flores de um bom dia, flores de uma carícia. Flores que somente nossa imaginação poderá idealizar. Temos que voltar atrás e descobrir que o AMOR DÁ SABOR A VIDA…E ISSO TEMOS QUE FAZER AGORA, ENQUANTO ESTAMOS MERGULHADOS NO MISTÉRIO QUE É imagesCAPW0UMYO  VIVER…

Obrigada Mundinha

Anúncios

Até- que – enfim

  • Estou de volta para o  meu aconchego, após 10 anos e dois meses em Portugal. Voltar foi preciso, pois tudo na vida há um tempo. Muitas podas!!!! Mas como nada acontece por acaso, uma certeza eu tenho: irei FLORIR ONDE ESTOU SENDO REPLANTADA – meu pais, o BRASIL.
  • Humanos que somos, só crescemos ao lado de outros humanos, por isso estou aqui, para pedir-lhes que seguremos as mãos uns dos outros.
  • BeijinhosRaimundinha

 

No tempo certo

Meus querido amigos, ao retornar de minha viagem ao Brasil, estou retornando ao meu treinando literário, uma forma de crescer como ser humano e ao mesmo tempo estar contigo.

Trata-se de um livrinho misto – poesia e verso, baseado em uma história real. Caso alguém queira sugerir um título, fico grata.Aquele cujo título foi o que mais se ajuste, enviarei de brinde um exemplar, portanto, junto ao título, deverá ser junto o endereço.

OBRIGADA.

Sou grata a todos que leram os meus livros.

Raimunda imagesCAX4ZD9SCardoso

A NOVA ESTRELA

 

Dormir não conseguia.

Abro a janela e olho pro céu,

E as estrelas estava lá. Eram tanta, e todas a piscar,

Fazendo companhia ao luar.

 

E num segundo,

Uma enorme emoção

Inunda meu coração,

E me ponho a meditar,

Na estrela MAIOR,

Que fez do meu peito um altar…

 

E as estrelas incansáveis

Não paravam de piscar…

E eu, cansada de tanto o céu admirar,

Adormeci e sonhei

Que uma NOVA ESTRELA nascia:

 

LUIS nasceu,

Sob o olhar das estrelas!

Agora entendiimagesCAX4ZD9S

Porque elas não paravam de piscar –

Estavam a recepcionar,

O novo milagre da VIDA!

RAIMUNDA CARDOSO. Coimbra, junho/16

 

 

FLOR DE MANDACARU

Choveu chuva,

Também choveram afetos

E do mandacaru brotou

Linda FLOR, Linda menina,

Fruto do amor!

A flor cresceu,

Brincava, pulava

Misturava-se

Aos piscas-piscas que falavam

Com o olhar,

Levando consigo

Os medos da sua infância.

A flor aprendeu rápido

A gramática do amor.

Viajou no tempo,

De galho em galho a treinar voos rasos,

Num suave bater de asas,

Os medos liberar.

As flores não têm asas,

Mas esta teve que remediar,

Sorvendo o suave nectar

Que a mão invisível lho dá.

        

 

 

 

 

Minha Avó Francisca

MÃE, cuida dessa menina,

Foi a última frase

De meu pai antes de sua partida,

Pois sua missão na terra já estava cumprida…

                  MÃE, cuida dessa menina

                 Frase FORTE e com AMOR construída,

                 Transformou-se em oração,

                  Pois Francisca viu naquela prenda,

                  Um consolo para seu coração.

Tive a presença de minha avó

Nos meus primeiros nove anos,

Tempo que tu ó MÃE, com amor,

Contavas comigo as estrelas,

E falavas-me de seu CRIADOR!

                   Pouco tempo comigo, pois a vida te levou,

                   Deixando-me crescer sozinha,

                   Sem tua presença por perto,

                   Tornei-me presa fácil

                   Para o LOBO MAU...

Tuas palavras sábias,

São poesias com sabor de mel,

Que adoças até hoje a minha vida,

Oh!minha heroína invisível.

                   Nas minhas meditações

                   Consigo ver o teu rosto junto ao meu,

                    Brilhando como as estrelas,

                    Aquelas que víamos no céu.

Todos os dias antes de dormir,

Olho o céu vejo-te piscar para mim,images (7)

O que me deixa em perfeita harmonia,

Momento que não quero que tenha FIM.

                                Raimunda Cardoso

 

MERGULHO

Mergulhemos dentro de nós, pois as grandes ideias vêm ao mundo de mansinho, como as pombas, já dia Albert Camus. Mergulhemos, pois é lá dentro, no nosso interior, que iremos descobrir os principais mapas do tesouro…para tanto, temos que ser capazes de prescrutar, de ouvir…silenciar o nosso interior se faz necessário.

O homem, numa tentativa de alçar voos, deu passos gigantes no campo científico, levando-o ao descobrimento de elevadas tecnologias, tendo como pano de fundo, as necessidades humanas. E para atender a essas necessidades, foram descobertas técnicas sofisticadas, resultando na criação de bens e mais bens.

Olhando a minha volta, considero que o mundo está encharcado de tantas tecnologias que até então ficaram somente no plano material. Na busca cada vez mais de inovações, ao homem foi ensinado a pilotar naves sofisticadas, a descer às profundezes dos oceanos, a mergulhar no firmamento em busca de novos mundos; os engenheiros, médicos, artesãos, cientistas e outros, multiplicaram-se. Assim estariam garantindo mais e mais tecnologias e consequentemente novas descobertas. Mas, o impressionante é que o homem tem se revelado infeliz – isto por suas atitudes.

                                                           Por que será?

O homem no campo material está ricamente bem servido e , como consequência disto, é estimulado e educado a TER COISAS, a valorizar o material – exigências naturais de uma sociedade capitalista. E o homem continua infeliz…

                                                         Por que será?

Nesta sociedade capitalista, esqueceram de valorizar o primordial – que se aprenda a ser feliz! Ou seja, jamais seremos felizes se não aprendermos a cultivar a saúde física e mental, a reflexão, a solidariedade, a amizade, a lealdade. Somente os valores humanos conduzem á FELICIDADE INTERIOR...

Atravessamos tempos caóticos, que se agravam cada vez mais devido o modismo da violência, do terrorismo – fere-se e mata-se o semelhante, pelo simples prazer de fazê-lo.

                                                           Por que será?

A sociedade encontra-se carente de valores humanísticos que prioriza O AMOR, A PAZ, A VERDADE, A SOLIDARIEDADE, como suporte de uma sociedade sadia.

Diante de tudo isso, há de se concluir que há muito que se evoluir, pois estamos formando deformados – evoluídos  em termos materiais, mas atrofiados quanto aos valores que dão equilíbrio a toda essa construção – O HOMEM, que é a maior e mais importante empresa do mundo.

Hoje sofremos de um grave raquitismo, pois deixou-se envenenar pela tecnologia nua e crua, esquecendo-se de que tem duas dimensões – CORPO E ALMA. e, como consequência, contraiu ma grave doença do espírito – a  do DESAMOR…A falta dos valores humanísticos parasitou a ALMA HUMANA, roubando-lhes a sua essência – a de ser feliz!

Essa grande onda de terrorismo, quando o homem tornou-se o “lobo” do homem, pode ser  images (2) um “grito” de alerta – a de que há necessidade de uma reciclagem dos valores em moda. Temos que descobrir e aprender a voar novos voos e outras maneiras de fazê-los.

Beijinhos de quem vos quer bem desinteressadamente.

Raimunda Cardoso